Notícias

EM ENTERRO: Familiares escutam barulho saindo de CAIXÃO, pedem para abrir e ficam assustados com o que encontram lá

Um incidente extraordinário ocorreu em Belém, onde Maria da Conceição Oliveira, uma senhora de 68 anos, testou positivo para o novo coronavírus e foi imediatamente internada no Hospital Abelardo Santos. No entanto, após sua internação, a família perdeu completamente o contato com ela.

Apenas um dia após a internação, a família recebeu uma notificação de óbito da idosa. Uma empresa de serviços funerários foi contratada para realizar o velório, mas durante a cerimônia, os parentes perceberam que o corpo presente no caixão não pertencia a Maria da Conceição, mas a outra mulher. Com grande perplexidade, alguém decidiu abrir o caixão e confirmou que se tratava de um erro, e a mulher dentro do caixão não era parente deles.

Este incidente aconteceu em meio ao colapso do sistema de saúde em Belém, embora nada justifique o sofrimento que a família de Maria da Conceição passou. Com o aumento das mortes, houve uma sobrecarga no serviço de verificação de óbitos, que até recebeu reforço de duas novas ambulâncias para dar conta da demanda de corpos.

Desesperada em busca de respostas, a família foi até o hospital para averiguar o paradeiro da idosa e relatar o ocorrido. Uma profissional de saúde que estava trabalhando no hospital, tocada pela história da família, organizou uma chamada de vídeo conferência, onde Maria da Conceição podia ser vista viva. Isso trouxe um alívio inigualável para os parentes.

Um boletim de ocorrência foi registrado contra o hospital devido ao erro cometido, com evidências documentadas através de um celular. No entanto, os familiares não conseguiram identificar a identidade da mulher que foi velada em lugar de Maria da Conceição, e não sabem o que aconteceu após o velório.

A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) emitiu uma nota oficial confirmando o erro e prometendo uma investigação completa para esclarecer os fatos. Este incidente chocante ressalta a importância da vigilância e da melhoria dos procedimentos de cuidados de saúde em tempos desafiadores como estes. Compartilhe esta história com seus amigos e familiares para destacar a necessidade de maior atenção à segurança do paciente.

Botão Voltar ao topo